Cooperativa de Saúde e de Trabalho em Psicologia

Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade

As crianças/jovens com TDAH demonstram níveis de atenção inapropriados para a idade, são impulsivas e geralmente superativas, apresentam dificuldades para seguir regras e normas. Podem apresentar problemas de conduta como agressividade, dificuldade na aprendizagem e relacionamento social e isto gera conflitos na família e na escola. Estas crianças apresentam baixa tolerância à frustração, dificilmente aceitam um “não” e, em geral, tem uma percepção negativa de si mesmos, em razão das repetidas frustrações vividas, a auto-estima dessas crianças, geralmente é baixa.

Os sintomas aparecem freqüentemente cedo na vida destas criança/jovem, mas tornam-se mais graves a partir do ingresso delas na escola, porque, durante o processo de aprendizagem escolar a criança necessita focar mais a sua atenção e permanecer sentada durante as aulas.

Com o aparecimento dos primeiros sinais a criança/jovem com TDAH, tem um comprometimento de modo marcante em sua vida e dos adultos que o cercam, pois é uma condição que envolve dificuldades tais como: controle de impulsos, concentração, memória, organização, planejamento e autonomia.

Todas as crianças com sintomas de desatenção geralmente não prestam muita atenção a detalhes como exemplo na escola não copia da lousa uma frase completa, não acentua as palavras corretamente, não pinga o i e não corta a letra t. Na matemática se é para fazer contas de somar ela subtrai, por que não presta atenção no sinal, seus trabalhos são confusos e desorganizados. Escreve historia na parte de português, o caderno não tem capas e possuem orelhas. Os hábitos de trabalho são desorganizados, os materiais para a realização das tarefas ficam espalhados, manuseados com descuido, ou se perdem ou danificam. Os pais reclamam de seus pertences escolares esquecidos ou perdidos, borracha, lápis, etc., e sua mochila escolar está sempre uma bagunça.

A avaliação psicológica e diagnóstica do TDAH consiste em uma entrevista com os pais que é a anamnese, para coletar várias informações referentes à criança, uma entrevista com o (s) professor (es) para coleta de informações sobre o comportamento da criança na escola e entrevista com a criança/jovem.

Para avaliação serão usados: Hora do Jogo em atividades lúdicas para observar o comportamento da criança/jovem e também aplicação de testes para diagnóstico da presença ou não do transtorno. O objetivo é avaliar a habilidade da criança em prestar atenção, planejar e organizar-se através de testes que usam lápis e papel, como os subtestes do WISC. São instrumentos que avaliam a habilidade cognitiva, raciocínio verbal, abstrato, visual e memória. Os outros instrumentos são: Matrizes Progressivas do Raven com tarefas de busca lógica, o TDE – Teste de Desempenho Escolar (Stein, 1994), para verificar seu desempenho nas disciplinas escolares, o Bender para verificar o controle motor e visomotor, o CAT – Children Apperception Test (Bellak & Bellak, 1981), e os teste das provas projetivas para avaliar os aspectos afetivo-emocional como, por exemplo, DFH, HTP, O Procedimento de Desenho-Estoria (Trinca, 1997), Desenho Livre dentre outros.

A conclusão da avaliação se dá com os resultados da avaliação e a observação durante a sua aplicação e da habilidade da criança para prestar atenção, de como planeja as atividades, como se organiza, sua atitude em relação à tarefa, é cuidadosa ou não, se mostra impulsiva, independente ou pede auxilio. Se executa as instruções ou se nega, conversa durante os testes, é lenta ou se há pressa em finalizar, todos estes dados serão computados.

Outro ponto importante na avaliação diagnóstica e pesquisa das causas do TDAH, é a avaliação médica, por ser necessário determinar se há prejuízo físico ou não, por isto a avaliação neurológica irá contribuir no diagnóstico do TDAH.

O tratamento será estabelecido dependendo da intensidade dos sintomas, e se dará através de: orientação e/ou treinamento de pais, professores e da própria criança/jovem, acerca do que são o TDAH, suas conseqüências e formas de tratamento.

A psicoterapia individual será indicada para, o desenvolvimento da capacidade de concentração da criança e o desenvolvimento do autocontrole e abordagem de sintomas que acompanham o TDAH como baixa auto-estima e aspectos relacionados à sua vida social. Quando necessário será feito encaminhamento para acompanhamento psicopedagógico e tratamento medicamentoso.

Ana Maria Magalhães

CRP 43057

Endereço

Av. Brigadeiro Luís Antônio, 878 - 8° andar-sala 82
Bela Vista, São Paulo - SP
CEP: 01317-000

Telefones

55(11)3105-6957
55(11)3107-5377

Local

Mapa de Localização Unipsico SP

UNIPSICO São Paulo © 2016 | Todos os Direitos Reservados.