Cooperativa de Saúde e de Trabalho em Psicologia

Fobia Social

O que é

Fobia social é o excesso de ansiedade ou medo sofrido por certas pessoas quando observadas por terceiros durante o desempenho de alguma tarefa comum, tais como falar, comer, dirigir, escrever, praticar atividades físicas e até falar e se aproximar de um parceiro num encontro amoroso (paquera) a ponto de impedir ou prejudicar significativamente a realização da tarefa, e o resultado disso é uma importante limitação na vida dessa pessoa por evitar as situação ou atividades sociais temidas e também pode ocorrer prejuízo na vida profissional e afetiva do individuo, comprometendo a qualidade de vida.

Como se desenvolve

A fobia social começa de forma muito discreta, e os pacientes muitas vezes não conseguem apontar como começou, porém na maioria das vezes ocorre no inicio da idade adulta, por isso muitos fóbico sociais tendem a achar que seu problema é algo que faz parte do “seu jeito de ser”, ou de sua personalidade, muitas vezes é confundida com timidez exagerada. Esse transtorno pode começar na infância, arrastar-se pela adolescência e atingir a vida adulta, existe certo consenso entre os psicoterapeutas de que as causas da fobia social estão relacionadas às experiências de vida do individuo, porém outros aspectos também são levantados que não estão diretamente ligados a essas experiências, tais como: a auto-estima baixa, reduzida aprendizagem das habilidades sociais, ter uma avaliação negativa a respeito de si mesma, sentimento de inferioridade.

Os sintomas

A pessoa com fobia social diante das situações temidas apresenta ansiedade, que é caracterizada por sudorese, batimento cardíaco rápido, tremor nas mãos, falta de ar, sensação de “frio na barriga”, a pessoa reconhece que o medo é irracional ou excessivo, porém a as situações sociais e de desempenho temidos são evitados ou suportados com intensa ansiedade e sofrimento. A fobia social por sua vez faz com que o paciente não se queixe de seus problemas, esconde-o, culpe-se por eles e isole-se em sua dor incompreendida.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico, ou seja, baseado no relato dos sintomas do paciente ao psicólogo ou psiquiatra, não existem exames laboratoriais ou de imagens para esse diagnóstico.

Tratamento

O tratamento pode ser feito com medicamento e psicoterapia, inclusive a combinação de ambos, quando o paciente não obtém uma resposta satisfatória isoladamente, porém, o tratamento só com medicação começa a fazer efeito logo nos primeiros dias, mas os sintomas voltam quando se suspende as medicações. Já com a psicoterapia demora para se ter efeito, mas o paciente poderá ficar livre dos sintomas depois de suspenso o tratamento. Segundo a literatura cientifica, atualmente a Terapia Cognitiva e a farmacológica, constituem-se como as principais intervenções terapêuticas para o quadro de fobia social.

Sonia Regina Mauro Cappatti
          CRP 06/19.915-1

 

Endereço

Av. Brigadeiro Luís Antônio, 878 - 8° andar-sala 82
Bela Vista, São Paulo - SP
CEP: 01317-000

Telefones

55(11)3105-6957
55(11)3107-5377

Local

Mapa de Localização Unipsico SP

UNIPSICO São Paulo © 2016 | Todos os Direitos Reservados.